Total de visualizações de página

20 de mar de 2012

Controle de qualidade e o selo


O selo do Instituto Nacional de Propriedade Industrial é resultado de processo iniciado
ainda em 2006 como projeto de extensão da Universidade Federal de São João del-Rei(UFSJ). Com bases na Comissão de Pro propriedade Intelectual firmada na instituição, a documentação solicitando a Indicação de Procedência teve resposta definitiva. Segundo Rodrigues, o adesivo nas peças de estanho vão se converter em publicidade para o município, que passará a ser referência de produção para o público em geral. Ao mesmo tempo, o selo promete valorizar o trabalho realizado por artesãos de qulidade.
Controle de qualidade
Além dos padrões listados na regulamentação da AAPE, a classificação dos produtos como recebedores dos selos dependerá de controle de qualidade feito por um conselho constituído por associados e representantes de entidades são-joanenses ainda a serem definidos. 
(fonte-São João del-Rei Transparente) 

16 de mar de 2012

Estanho de São João del-Rei ganha selo de qualidade



As peças de estanho produzidas em São João del-Rei terão selo de legitimidade e qualidade atestado pelo Instituto Nacional Propriedade Industrial (INPI) a partir de 2012. A marca significa reconhecimento de tradição e importância produtiva por localidades, conferida a apenas outras 15 regionais no Brasil, incluindo três mineiras: Cerrado e Serra da Mantiqueira para café e Serro para Queijo Minas artesanal. Com isso, quem adquirir utensílios são-joanenses moldados em estanho levará para casa mais do que um item decorativo ou funcional. Como valor simbólico também estará latente uma atividade característica do século XVIII e retomada na cidade há 50 anos pelo inglês John Somers, transformando São João em referência no assunto e polo para consumidores do material.
A expectativa, segundo a Comissão de Propriedade Intelectual em São João del-Rei, é de crescimento econômico no setor através de influências nas áreas turística e comercial. Os resultados ainda não têm números previstos, mas os selos já foram confeccionados e serão aplicados após vistoria da produção estocada atualmente te trabalho de conscientização junto aos membros da Associação dos Artesãos de Peças em Estanho de São João del-Rei (AAPE). “Não se trata apenas de olocar um adesivo nos materiais em estanho. A partir de agora será preciso seguir um regulamento técnico específico, desenvolver punções para carimbar as peças e trabalhar em embalagens também”, lembrou o técnico administrativo da UFSJ e membro da Comissão de Propriedade Intelectual, Antônio Henrique Polastri Rodrigues. “Com tudo isso, comprar peças de estanho com selo de procedência são-joanense dará o reconhecimento que se tem, por exemplo, quando se compra champagne legítimo. A obra são-joanense ficará protegida”, comentou.
A logomarca de identificação dos produtos remete aos sinos tradicionais de São João del-Rei e, ao mesmo tempo, a uma taça, peça significativa do artesanato em estanho.

(fonte-São João del-Rei Transparente)